Uma dúvida comum que os nossos pacientes nos colocam é se devem usar ou não escova eléctrica em vez da tradicional escova manual… “Vale a pena o investimento?” “Desgasta os dentes?” “Os dentes ficam melhor escovados?”

A escova elétrica é melhor que a manual?

Embora seja possível conseguir o mesmo grau de remoção de placa bacteriana usando uma escova manual e uma escova eléctrica, para se conseguir o mesmo efeito a técnica de escovagem com a escova manual é bem mais exigente do que com a escova eléctrica.

Ou seja, utilizando uma técnica mais simples a escovagem com escova eléctrica é mais eficaz do que com a escova manual. As escovas eléctricas actuais no mercado fazem movimentos de rotação e de oscilação (consistentemente durante o tempo de escovagem) que muito dificilmente conseguimos fazer com uma escova manual.

Os movimentos com a mão e com o punho que o indivíduo tem que executar com a escova eléctrica são mais simples e ao mesmo tempo mais eficazes na remoção de placa bacteriana. Enquanto que a escova manual escova um conjunto mais alargado de dentes, a técnica com escova eléctrica deve ser feita dente a dente, acompanhando o formato do dente. Além disso, os movimentos oscilatórios permitem uma melhor limpeza dos espaços entre os dentes (embora não substituam o uso do fio/fita dentária). Por estes motivos recomendamos frequentemente a utilização de escova eléctrica.

 

 

Existem várias marcas, modelos e preços de escovas eléctricas no mercado, conforme as funções/programas mais ou menos complexos que possuem.

O que avaliar na hora de comprar a escova elétrica?

  • Sensor sonoro e/ou visual de pressão

    São muito úteis para os indivíduos que escovam com excesso de pressão, provocando a médio prazo lesões da margem gengival e desgaste dos colos dentários;

  • Temporizador

    Marcam 30 segundos por quadrante (se dividirmos a boca em 4 partes – esquerda/direita, superior/inferior), o que perfaz o tempo mínimo de escovagem recomendado de 2 minutos;

  • Cabeças de escova intercambiáveis

    Embora cada recarga de cabeça para escova eléctrica seja mais cara do que uma escova manual por pessoa, basta comprar uma máquina para toda a família;

  • Cabeças de escova eléctrica

    De uma forma geral são redondas e bastante mais pequenas do que a escova manual, o que permite uma escovagem dente a dente mais eficaz, principalmente nos locais de difícil acesso como os dentes de trás;

  • Dureza e disposição das cerdas

    Existem várias opções de cerdas, desde médias a macias, cerdas cruzadas ou paralelas, mais ou menos espaçadas. Geralmente recomendamos cerdas macias (melhor para a saúde das gengivas), paralelas e com pouco espaço entre elas, mas pode variar conforme a situação clínica individual (por exemplo paciente com aparelho ortodôntico);

  • Bateria recarregável

    Permite um funcionamento consistente e eficaz da escova. Não recomendamos a utilização de escovas a pilhas.